sexta-feira, 27 de março de 2015

Série letras e poesias antigas: Dúvidas (1993)

Muitas perguntas se passam na minha cabeça
A maioria delas é pra ver
Ver o que é certo e o que é errado
Tomar decisões
Ponderar os prós e os contras
Mas é difícil

Às vezes eu pensei que ninguém me entende
Ou então fazem que não entendem
Eu paro e penso
Penso se não sou eu que complico
É tudo dão difícil
Viver é difícil

Eu sempre sonhei
E sempre tentei torna-los reais
Mas como se existisse uma barreira
Entre o sonho e a realidade
Como se as pessoas não quisessem ser felizes
E tornam as coisas muito mais difíceis

Eu não entendo nada
Ainda nem aprendi a viver
Eu sou como uma criança perdida
Que não sabe o que fazer
Para onde ir
E não entende nada

Eu não entendo como as pessoas
Se contentam com pouco
Como se não procurassem a felicidade
Para elas tanto fez, tanto faz
Como está, está ótimo
Um dia morreremos mesmo

Eu penso
Será que elas não estão certas?
Por que é tão difícil ser feliz?
Será que a felicidade é real?
Será que a felicidade não é apenas um sonho?
Ou, então será que é nós que complicamos as coisas?


Nenhum comentário: